Projetos e Sistemas de Irrigação na Agricultura

Métodos de Irrigação por Gotejamento

No método de irrigação por gotejamento, a água é transportada através de tubos sob pressão, até poder ser aplicada diretamente no solo por meio de emissores sobre a área da raiz da planta, de forma constante e com baixa intensidade. Sua eficiência chega ao nível de 90%, por outro lado, tem um custo de implantação muito elevado. É utilizado principalmente nas culturas perenes e na fruticultura, embora também seja utilizado no cultivo de flores ornamentais e hortaliças, em especial pela pouca necessidade de água quando se compara a aos outros métodos de irrigação. Pode ser instalado enterrado ou à superfície do solo, embora seja necessária uma análise criteriosa do cultivo que será irrigado para que seja tomada esta decisão.

Irrigação por Gotejamento para Pequenas e Médias Propriedades

Irrigação por Gotejamento para Pequenas e Médias Propriedades

Método de Subirrigação na Plantação

O sistema de subirrigação mantém o lençol freático a uma profundidade menor, para que seja possível permitir um fluxo de água adequado à zona radicular da planta. Normalmente esse sistema de irrigação na agricultura é associado a um método de drenagem subsuperficial. Se utilizado de forma adequada, pode ser o método de irrigação que gera menor custo ao produtor.

Fotos de Sistemas de Irrigação

Método de Irrigação por Micro-aspersão

O método de irrigação por micro-aspersão possui maior eficiência do que o chamado método de irrigação por aspersão convencional (chega a90%). É muito utilizado para a irrigação de culturas perenes. O uso de tal método de irrigação também é considerado irrigação localizada, entretanto, a vazão dos gotejadores é menor que a dos emissores (chamados micro-aspersores).

Método de Irrigação por Aspersão convencional

No sistema de irrigação por aspersão convencional, jatos de água são lançados no ar e caem diretamente sobre cultivo como se fosse uma chuva. Existem sistemas de irrigação por aspersão inteiramente fixos e automatizados e os completamente móveis, com a possibilidade de mudança de todos os seus componentes. No método de irrigação convencional, as laterais são móveis e a linha principal é fixa. Sendo assim é necessário menor investimento de capital para sua introdução na lavoura, mas há a exigência de mão-de-obra intensa, devido às mudanças da tubulação (chamada de tubagem em Portugal). Uma opção muito interessante, utilizada com freqüência pelos agricultores que praticam a irrigação na agricultura é uma modificação na aspersão convencional, chamada de aspersão em malha, nela as linhas principais, de derivação e laterais ficam fixas, e os aspersores ficam móveis, facilitando o manuseio. Esse método de irrigação tem sido muito utilizado no Brasil principalmente para o trabalho na irrigação de pastagem, café e cana-de-açúcar.

Sistema de Irrigação por Canhão hidráulico

O aspersor de grande porte (denominado canhão) para irrigação normalmente é gerenciado manualmente. Por arremessar grandes quantidades de água a distâncias grandes, a competência do canhão é muito afetada pelo vento, tendo sento que sua utilização não é indicada em regiões com alta incidência de ventos. Habitualmente o Canhão hidráulico é utilizado no cultivo da cana-de-açúcar, para irrigação e distribuição de subprodutos, como a vinhaça, na fertirrigação.

Sistema de Irrigação de Pivô central

O método de irrigação por pivô central consiste basicamente de uma enorme tubulação (ou tubagem) metálica onde ficam instalados os aspersores para irrigação. A água é fornecida à tubulação através de um dispositivo central, sob pressão, chamado de ponto do pivô, o resto da tubagem fica em torres metálicas triangulares, com rodas instaladas, muitas vezes com pneu. As torres movimentam-se continuamente como o ponteiro de um relógio, acionadas por dispositivos hidráulicos ou elétricos, descrevendo movimentos concêntricos ao redor do ponto do pivô. O movimento da última torre começa uma reação de em cadeia de avanço progressivo para o centro. Normalmente, os pivôs para irrigação são instalados para irrigar áreas de 50 a 130 hectares, sendo que o custo de instalação por área é diminuído conforme o tamanho do equipamento aumenta. Com o objetivo de obter melhoras no uso do equipamento, vale a pena além da aplicação de água, aproveitar a estrutura hidráulica para a aplicação de fertilizantes via irrigação (fetirrigação), fungicidas e inseticidas.

Como Funciona um Mini Pivo Central Móvel

Sistema de Irrigação via Sulco

Os métodos de irrigação via sulco utilizam uma técnica similar ao método de irrigação por superfície. O transporte de água até a planta se dá por gravidade, pela superfície do solo. Esse é o sistema que possui menores custos fixo e de operação, além de consumir menor quantidade de energia que os métodos de irrigação por aspersão. É o método de irrigação ideal para cultivos em fileiras. Quando utilizado em áreas planas deve-se ter o cuidado de escavar uma leve inclinação, exigindo alto investimento em mão-de-obra, muitas vezes com baixa eficiência, em torno de 30 a 40% no máximo. Atualmente, devido à escassez de recursos hídricos no mundo e a problemas ambientais, inclusive no que se refere à irrigação, esse método tem recebido muitas críticas devido à baixa eficiência alcançada e ao elevado gasto de Àgua.

Vídeo sobre Fertirrigação

Ofertas Relacionadas

Imobiliária Online
Imobiliária Online
Mais info»
R$ 35,00 mensal
Empresa WP Soft - Sistemas Online  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>